segunda-feira, 10 de outubro de 2011

“Soneto á quem se entrega”

Pela manhã ando como
Quem ainda adormece,
Ao meio dia ando como
Quem tem fome, à tarde

Distraio-me com pássaros
Nos galhos, se te abraço,
Isto faz como quem ama
A moça dos meus sonhos!

À noite já não tenho sono,
De madrugada me desmonto,
Caio na cama, e me afogo
Em teus beijos, como quem
Não sabe nadar.

4 comentários:

  1. eliane denise panosso11 de novembro de 2011 18:07

    Um ser amoroso,vive para o amor.Sabe que a entrega rende sacrificios,mas os ganhos são maiores.

    ResponderExcluir
  2. Oi!

    Lindo! Parabéns!

    Feliz Fim de Semana! Beijos!

    ResponderExcluir

Agradeço por iluminar este espaço como um Dia de Verão!